Boletos Simples ou Registrado?

blog_post_3-1 Boletos Simples ou Registrado?

Na hora de fechar uma compra e optar pela forma de pagamento, os boletos bancários estão entre as opções preferidas pelos clientes, devido à praticidade e à segurança que oferecem. Eles correspondem a títulos de cobrança, podendo ser emitidos por pessoas jurídicas e físicas. Para isso, é necessário ter uma conta bancária e a contratação de uma carteira de cobrança junto à instituição financeira. Você conhece os modelos desse documento? Bom, existem dois tipos de carteiras, os boletos sem registro e os registrados, confira.

Boletos sem registro X boletos registrados

A diferença entre eles costuma causar certa confusão nas pessoas, mas a principal está relacionada à inscrição do documento no banco emissor. Assim, os boletos podem ser simples ou registrados. Os primeiros, os sem registro, costumavam ser os mais utilizados, principalmente pelo e-commerce. Isso porque como não são acompanhados pela instituição financeira, têm menos taxas ao longo do processo de pagamento e permitem a emissão de novos títulos sem burocracia.

Por outro lado, os boletos com registro exigem que qualquer alteração seja repassada ao banco, responsável por lançar todas as informações no sistema. Essa característica permite o acompanhamento detalhado das transações que utilizem esse meio de pagamento, e, assim, o documento também pode servir como título de protesto, no caso de inadimplência. O registro proporciona mais segurança para empresa e clientes.

Considerando estes e outros fatores, a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) determinou o fim das carteiras sem registro. Isso mesmo! A partir de janeiro de 2017, serão emitidos apenas documentos registrados para proporcionar mais segurança nas operações financeiras. Por isso, bancos e empresas já estão no processo de adaptação para cumprir o prazo determinado.

Na reta final

Embora o fim do boleto simples esteja próximo, é preciso compreender bem a diferença entre as duas carteiras tanto para oferecer um serviço mais seguro aos clientes quanto para adaptar sua empresa corretamente às novas exigências. Para ajudá-lo, preparamos um infográfico explicando a diferença entre os dois modelos. Confira nosso material e compartilhe conosco suas impressões. Se ainda houver qualquer dúvida, estamos aqui pra ajudá-los!

Deixe uma resposta