Como fazer seu negócio aparecer no google

Você ficaria surpreso com o número de pessoas em sua cidade que estão buscando no Google exatamente o que você tem a oferecer.

Vamos fazer com que eles te encontrem.

macy-s Como fazer seu negócio aparecer no google

Todos os produtos e serviços oferecidos hoje em dia podem ser acessados pela rede e não apostar nesse modelo de negócio significa perder clientes.

Para o professor de marketing do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) Silvio Laban, o grande desafio é fazer com que as pessoas lembrem do site da sua empresa independente de ele ser sugerido em um buscador como o Google. “O ideal é que as pessoas entrem no seu site automaticamente porque lá tem algo relevante para elas. A ferramenta de promoção é importante para trazer o tráfego, mas o potencial cliente volta pela relevância do conteúdo.”

A presença na internet, no entanto, ressalta o professor, não se reduz apenas a fazer uma página, ter um perfil no Facebook ou uma conta no Twitter. “É algo que requer permanente atualização e monitoramento. Uma vez que entra nesses meios, a empresa tem que manter o diálogo aberto com o público”.

Investimento em buscador

Se sua empresa não é muito conhecida, acabou de estrear um site corporativo ou decidiu melhorar os resultados com investimento em internet, há meios de aumentar a visibilidade na rede. Um deles é fazer com que o link apareça nos resultados de busca do Google – quando o internauta buscar uma palavra chave, seu site aparecerá na lista.

Como explica o diretor da Cadastra, empresa especializada em marketing para sites de busca, Tomás Trojan, há duas formas de posicionar o site no Google. Uma dela é paga, conhecida como resultado patrocinado, e outra gratuita, chamada de busca orgânica.

De acordo com o gerente de vendas para pequenas e médias empresas do Google, Luciano Santos, não há um custo fixo para anunciar o site no buscador. “Você pode investir 1 real ou mil reais por dia. A diferença estará na visibilidade do anúncio”‘, explica.

Para estar nos links patrocinados (aparecem à direita ou na parte superior da página de resultados do buscador), você abre uma conta no Google Adwordsseleciona as palavras chave ligadas ao negócio e escreve seu anúncio. Além da taxa de ativação, você só paga o valor que deseja investir e o preço máximo que está disposto a pagar pelo custo por clique – não pode ser menor que o mínimo por lance.

Para Santos, além da visibilidade, outra vantagem dos links patrocinados é a possibilidade de escolher em que regiões o anúncio vai aparecer. “Posso segmentar só para São Paulo, por exemplo”. Além disso, existe a possibilidade de medir o retorno que o anúncio deu para o produto. “Consegue-se saber de onde vieram as pessoas interessadas”. O empresário tem, também, total controle pelo anúncio, podendo modificá-lo ou até suspendê-lo quando quiser. Basta entrar na própria conta.

É importante ressaltar que essa forma de visibilidade não considera os conteúdos de cada site, mas a estratégia de investimento do anunciante. Ou seja, os primeiros nem sempre terão os melhores produtos e serviços.

buscando-no-google-blogericamarques Como fazer seu negócio aparecer no google

Visibilidade gratuita

A meta nos resultados orgânicos é provar para o Google que o site da empresa tem o resultado mais relevante sobre o assunto, a chamada busca e optimização (SEO na sigla em inglês de Search engine optimization). Segundo o diretor da Cadastra, basicamente três aspectos influenciam no posicionamento das buscas.

1. Técnico

Segundo Trojan, a parte técnica do site é essencial para que os robôs do Google consigam navegar pelo seu site e identificar o que o cliente procura. Esse não é mais um aspecto determinante e sim um pré-requisito básico. “Com um código atualizado, bons redirecionamento interno e configuração de URL consegue-se entrar no topo da busca”, diz. Apesar de excelente, isso não basta. É preciso ir além de bons códigos.

2. Conteúdo

Tomás Trojan explica que o Google consegue fazer uma busca pelos conteúdos do site, mas não avalia imagens e vídeos. São levados em consideração o que está escrito na home, as categorias de mensagens, os links entre os conteúdos e as palavras de maior destaque e densidade nos sites. “O Google consegue ler dentro do site e separar os conteúdos diferenciados, mais autênticos e de maior relevância para o usuário”, comenta o diretor da empresa de marketing digital. Por isso, certifique-se de incluir os nomes, categorias e tipos de produtos. Assim, tanto uma busca genérica quanto uma específica levarão ao seu site.

3. Reputação e popularidade

Trojan destaca que, por melhores que sejam a parte técnica e o conteúdo de um site, o Google leva muito em conta a quantidade de vezes em que ele é citado por outros para selecionar aqueles que aparecerão no topo do resultado de busca. “Se no site A aponto para o B, o Google entende que A indica B e passa sua popularidade para ele.” Neste ponto, é possível identificar a importância de estar ativo nas redes sociais e convencer os clientes a espalharem seu site por aí.

Deixe uma resposta