Série Black Friday: Planeje-se para não fazer feio na sexta-feira

Não pense que como no conto da Cinderela, o relógio irá bater à meia-noite e plim! Em um passe de mágica, tudo acontece. Se você não se programar direitinho, a zero hora do dia 28 de novembro desse ano será como uma hora qualquer, ou pior, pode até se transformar em um pesadelo. serie-black-friday-1412347120524_260x200 Série Black Friday: Planeje-se para não fazer feio na sexta-feira

Acha que está cedo para pensar isso? Pois, muito se engana. Você está é atrasado! Especialistas afirmam que uma promoção deve começar a ser pensada e planejada ao menos seis meses antes da execução. Portanto, deixe de lado aquele jeitinho brasileiro de fazer tudo na última hora, e vamos começar já, os preparos para a Black Friday 2014.

E como você vai fazer isso? A gente te explica, tome nota!

 

Analisar se é interessante mesmo que sua loja participe

Esse é o ponto inicial. Parar, pensar, ponderar e só assim tomar uma decisão. No momento da euforia, tudo parece bacana e vantajoso. Você pode pensar no calor do momento que se tem um monte de loja que participa e o evento é bem aceito e repercute nas principais mídias, não há motivos para não embarcar nessa.

Mas, vá com calma. Lembre-se que se trata de uma liquidação, ou seja, você irá vender seus produtos por preços mais baixos do que o habitual e isso, sem dúvida, reflete diretamente no faturamento de sua empresa. Resta a você, fazer as contas, avaliar a situação do seu caixa e ver se é possível diminuir o lucro em algumas mercadorias sem que isso deixe as finanças no vermelho.

E outra, é importante lembrar que os descontos que serão aplicados devem ser reais. Nada de tentar enganar o consumidor com aquele golpe já manjado da “metade do dobro do preço”. Os percentuais devem ser reais e convidativos.

 

serie-black-friday-planeje-se-para-nao-fazer-feio-na-sexta-feira-1412783497542_600x250 Série Black Friday: Planeje-se para não fazer feio na sexta-feira

Decidir quais serão os produtos participantes

Não dá para chegar na semana do evento e decidir o que liquidar fazendo a brincadeira do unidunitê. Faça um levantamento do seu mix de produtos e seus históricos de vendas e analise duas coisas: os produtos mais vendidos e/ou procurados e as mercadorias que não tiveram tanta saída e estão lhe causando prejuízo paradas.

Você pode também fazer uma pesquisa sobre os eventos passados e levantar quais foram os produtos mais vendidos no período e, então, ver se algum deles faz parte do seu catálogo. Se fizer, essa pode ser uma boa aposta.

Converse com fornecedores e parceiros

Pleitear melhores preços com seus fornecedores é uma boa maneira de oferecer bons descontos ao cliente sem prejudicar os lucros da loja. Portanto, já entre em contato e converse sobre possibilidades para conseguir amortizar alguns custos. Quem não chora, não mama! E todo comerciante que se preza, tem que saber negociar. Se ainda não é o seu caso, esta aí uma ótima oportunidade para começar a treinar.

Encontrar e melhorar pontos fracos e falhas da loja

A ideia é vender mais, certo? Logo, se assim for, a dinâmica será diferente daquela que você está acostumado a encontrar em sua loja normalmente. Pois, haverá mais acessos ao site, mais vendas realizadas e mais clientes cheio de dúvidas procurando por atendimento.

Da infraestrutura tecnológica a entrega ao cliente, todos os pontos precisam ser revisados e aprimorados. Os dois próximos textos serão dedicados a essa reorganização estrutural de sua loja para o período, ponto importantíssimo para o sucesso do evento. Continue acompanhando a série!

 

Confira outros artigos da Série Black Friday:

Série Black Friday: Prepare-se para esse grande evento do comércio eletrônico

Série Black Friday: Organize-se para que seu BakOffice não te deixe na mão

Série Black Friday: Atender bem e divulgar sempre. Esse é o lema!

Série Black Friday: E depois da Black Friday?

Deixe uma resposta